Consultório José Caminha - Tratamento da Apneia

Ventilação Não Invasiva

A Ventilação Mecânica Não Invasiva (VNI) foi inicialmente desenvolvida usando ventiladores de pressão negativa, com posterior uso clinico durante a epidemia de Poliomielite em 1950.

Mais tarde, em meados de 1990, a melhoria tecnológica no fabrico das máscaras, associada ao interesse no tratamento da Síndroma de Apneia do Sono, restauraram o interesse da VNI por máscara facial ou nasal na insuficiência respiratória aguda, em doentes com insuficiência respiratória crónica de origem neuromuscular.

A VNI na Síndroma de Apneia do Sono constitui uma área específica, em grande expansão, usando quase exclusivamente aparelhos de CPAP (Continous Positive Airway Pressure) ou mais recentemente auto-CPAP, de uso durante o sono. A VNI é cada vez mais usada em pacientes com falência respiratória aguda ou crónica.

Nestes casos, são utilizados ventiladores com dois níveis de pressão, uma inspiratória e outra expiratória, vulgarmente designados por BiPAP (Bilevel Positive Airway Pressure) ou Ventildores Volumétricos cuja regulação básica tem como objectivo o fornecimento de um volume corrente pré definido.